Notícias - Empregabilidade

Engenharia Ambiental e Sanitária: carreira promete boas chances de emprego nos próximos anos

14/12/2018   Empregabilidade

Quem olha para o presente e o futuro climático do planeta enxerga recortes de qualidade de vida, sustentabilidade e impacto ambiental – preocupações que em geral são aumentadas nas pessoas que estudam e trabalham na área. Ao juntar as peças do quebra-cabeça, elas tentam entender o cenário e encontrar formas técnicas, físicas e comportamentais de evitar e combater poluição, escassez de recursos e propor soluções tecnológicas e programas de preservação que respeitem populações, culturas tradicionais, fauna, flora, água, ar.

Por motivos óbvios de sobrevivência e inovação, engenharias, gestões e gerências ligadas à área ambiental são carreiras do presente que têm futuro. Os caminhos para construir a trajetória profissional nessas áreas passam primeiro por consultar no detalhe o currículo de cada escola e conversar com profissionais formados e professores. O que é estudado, ensinado, exercitado, qual é o mercado de trabalho – é preciso antes do vestibular conhecer as disciplinas e cargas de exatas, humanas e biológicas e, sabendo da própria disposição e preferência, colocar esforço e inteligência no conjunto de atividades e teorias que tiver mais a ver com isso tudo. Em tese, todos esses caminhos prometem conduzir ao desenvolvimento sustentável, seja ele humano, ecológico, industrial ou de infraestrutura. Seja ligado à obtenção de energia, ao saneamento ou à drenagem de águas da chuva. Pode estar relacionado também com fabricação de cerveja, manejo florestal ou produção de comida. Ainda que sejam distintas, as atividades se esbarram, se encontram. Muitas vezes são complementares.

A Engenharia Ambiental e Sanitária está ligada à resolução de problemas técnicos, à construção de uma barragem, por exemplo. Avalia se para abrir caminhos é necessário alagar mais ou menos uma região e remover pessoas. Calcula prós e contras do empreendimento. Propõe saídas. Entre outras muitas possibilidades, busca formas de produzir menos lixo e de encaminhar o que é gerado.

Engenharia, gerência e gestão, se abrem para atuações na área educação ambiental, de conscientização, e na pesquisa científica. Têm lugar no escritório e no trabalho de campo. Na engenharia e na gestão, em especial, surge a oportunidade de botar a mão na terra ou passar uma temporada entre os ribeirinhos para entender a dinâmica das chuvas em suas vidas, entre outras experiências. Atraídos sobretudo pela possibilidade de contribuir para o desenvolvimento sustentável e inovador, muitos ocupam posições em organizações não-governamentais, indústrias, instituições públicas e privadas, consultorias. Se engajam em causas ambientalistas.

Antenada a essas tendências, a UNIASSELVI oferta a Engenharia Ambiental e Sanitária. Faça sua inscrição aqui

Fonte