Notícias - Geral

Acadêmicos de Administração
falam sobre MEI em Indaial

04/09/2019   Geral

No dia 22 de agosto, os acadêmicos do curso de Administração da UNIASSELVI polo Indaial – Vitória Régia receberam a visita de dois convidados para falar sobre o tema “MEI – a importância social do Microempreendedor Individual”. Jessé Peres Tinoco, colaborador da UNIASSELVI com experiência de trabalho na Sala do Empreendedor de Manaus/AM, e Paulo Roberto Kuchinski, estudante de Administração e Microempreendedor Individual, falaram aos acadêmicos sobre suas experiências.

Jessé fez uma explanação sobre a importância social do MEI diante da formalização de atividades que, a partir do pagamento da DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), possibilitam garantias sociais como auxílio doença, aposentadoria por idade e salário maternidade, sendo necessária a contribuição mensal de apenas 5% do salário mínimo, por parte do microempreendedor. Na DAS também estão inclusos os impostos relativos à atividade exercida pelo microempreendedor – ICMS, no caso de mercadorias e produtos, e o ISS, em casos de prestação de serviços.

Paulo, por sua vez, relatou seu processo de ingresso no MEI, que iniciou com a busca de informações na Sala do Empreendedor do município de Indaial/SC. Ele mostrou aos alunos que o ingresso no MEI é bastante simples e pode ser feito através da Internet, inclusive. Além da atividade principal, é possível registrar outras atividades secundárias que serão vinculadas ao Código de Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE). Essa vinculação de outras atividades está sujeita à adequação de cada caso, conforme a legislação. Sobre a DAS, Paulo complementou: “o documento pode ser emitido pela Internet”.

Paulo também falou sobre sua experiência ao registrar sua marca no Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI. Ele buscou uma empresa especializada para iniciar os trâmites legais. Nesse sentido, a busca por um bom fornecedor habilitado é fundamental. O acadêmico finalizou contando aos alunos que que foi a partir do contato com a disciplina de Empreendedorismo, cursada na sua graduação, que despertou o interesse pelo registro de sua marca.

Da mesma forma, os acadêmicos compartilharam suas experiências e aproveitaram o momento para questionar os convidados. A tutora da turma, Arlete Longhi Weber, acredita que o contato com experiências reais propicia maior assimilação prática dos processos, fortalecendo a aplicação dos conteúdos teóricos estudados nas disciplinas do curso.