Notícias - Geral

UNIASSELVI Polo Curitibanos fala sobre a prevenção do câncer de mama

09/10/2019   Geral

A UNIASSELVI Polo Curitibanos, ontem (8), recebeu a visita da profa. Sônia Hess, docente da Universidade Federal de Santa Catarina (campus de Curitibanos), que ministrou uma palestra sobre o tema ‘Outubro Rosa’. Acadêmicos de Pedagogia, Educação Especial e Matemática participaram do momento, além da equipe administrativa do polo.

A profa. enfatizou a importânica da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, bem como do colo de útero, que são os eixos da campanha que acontece no mês de outubro.

Sobre o 'Outubro Rosa'

O câncer de mama é segundo tipo que mais acomete brasileiras, representando em torno de 25% de todos os cânceres que afetam o sexo feminino. Para o Brasil, foram estimados 59.700 casos novos de câncer de mama em 2019, com risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres.

Os principais sinais e sintomas da doença são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Não há uma causa única para o câncer de mama. Diversos agentes estão relacionados ao desenvolvimento da doença entre as mulheres, como: envelhecimento (quanto mais idade, maior o risco de ter a doença), fatores relacionados à vida reprodutiva da mulher (idade da primeira menstruação, ter tido ou não filhos, ter ou não amamentado, idade em que entrou na menopausa), histórico familiar de câncer de mama, consumo de álcool, excesso de peso, atividade física insuficiente e exposição à radiação ionizante.

A prática de atividade física e de alimentação saudável, com manutenção do peso corporal adequado, estão associadas a menor risco de desenvolver câncer de mama: cerca de 30% dos casos podem ser evitados quando são adotados esses hábitos. A amamentação também é considerada um fator protetor.

Fonte: INCA – acesso em www.inca.gov.br.